Stability of Acetazolamide, Baclofen, Dipyridamole, Mebevarine Hydrochloride, Propylthiouracil, Quinidine Sulfate, and Topiramate Oral Suspensions in SyrSpend SF PH4

O objetivo deste estudo foi avaliar a estabilidade de 7 insumos farmacêuticos ativos comumente usados compostos em suspensões orais, em conjunto com um veículo de suspensão (SyrSpend SF PH4): acetazolamida 25,0 mg/mL, baclofeno 10,0 mg/mL, dipiramidol 10,0 mg/mL, cloridrato de mebeverina 10,0 mg/mL, propiltiouracil 5,0 mg/mL, sulfato de quinidina 10,0 mg/mL e topiramato 5,0 mg/mL. Todas as suspensões foram armazenadas e refrigeradas em temperatura controlada (2°C a 8°C) e temperatura ambiente (20 a 25º C). A estabilidade foi avaliada medindo a recuperação percentual em diferentes pontos de tempo ao longo de um período de 90 dias. A quantificação do insumo farmacêutico ativo foi realizada por meio de um método indicador de estabilidade. Dada a porcentagem de recuperação dos insumos farmacêuticos ativos nas suspensões, a data de utilização suplementar dos produtos finais (insumo farmacêutico ativo + veículo) foi de pelo menos 90 dias para todas as suspensões, no que diz respeito a ambas as temperaturas. Isto sugere que o SyrSpend SF PH4 é adequado para a composição de insumos farmacêuticos ativos a partir de diferentes classes farmacológicas.

2017 – Artigo SyrSpend 8 – IJPC.pdf